Catarina Rosendo, Olga Ramos

DIFICILMENTE O QUE HABITA PERTO DA ORIGEM ABANDONA O LUGAR

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Alberto Carneiro é escultor. Nasceu na zona rural nortenha de São Mamede do Coronado. Aí exerceu o ofício de santeiro durante vários anos, antes de iniciar um percurso artístico que o transformaria num dos mais importantes artistas da sua geração. Hoje habita no mesmo lugar onde nasceu, num “regresso a casa” que é também um retorno aos lugares que influenciaram as suas propostas artísticas: as coisas da terra, a paisagem e o mundo agrícola e rural do Vale do Coronado. Esta é uma história sobre Alberto Carneiro, vista a partir da sua obra, de 1968, ‘O Canavial’: memória‐metamorfose de um corpo ausente, assumido como eixo em torno do qual se constrói uma narrativa que sobrepõe os ritmos quotidianos da sua vida à sua obra e, no limite, torna o homem indistinto do próprio escultor.

Filme Documental
Um documentário de: Catarina Rosendo e Olga Ramos
Realização: Olga Ramos
Investigação: Catarina Rosendo
Som: Armanda Carvalho
Montagem: Cláudia Varejão e Graça Castanheira
Edição e mistura de som: Miguel Martins
Produzido por: Laranja Azul
Ano: 2008
Duração: 50’

Catarina Rosendo (1972) Licenciatura em História pela FLUL e Mestrado em História da Arte Contemporânea pela FCSH-UNL.Bolseira da FCT para Doutoramento em Estética e Teoria da Arte na mesma instituição, onde é também investigadora (desde 2006) da Unidade de I&D do Departamento de História da Arte. Entre 1996-2006 trabalhou na Casa da Cerca (Almada), publica o livro Alberto Carneiro, os primeiros anos (1968-1975), 2007. Co-autora do documentário Dificilmente o que habita perto da origem abandona o lugar.

Olga Ramos (1967) Formada pela Escola Superior de Teatro e Cinema. Bolseira da FC G, especializa-se na área de realização de documentário com Michael Rabiger. Realiza os documentários: Julio Resende, Até Ao Farol, Paula Rego, A Audiência, Taraf de Haidouks, Ninguém é Perfeito, 24 Horas e Outra Terra, Francisco Tavares Proença Júnior – Arqueólogo/Archeologue, Dificilmente o Que Habita Perto da Origem Abandona o Lugar.